Basicamente, a cremação é o processo que reduz o corpo a cinzas, através da incineração dos restos mortais humanos.

Praticado há milênios, a cremação já era o principal método de rito fúnebre entre os gregos por volta de 1.000 A.C. Nessas civilizações a cremação era considerada um destino nobre aos mortos.

No Japão, a cremação foi adotada com o advento do Budismo, em 552 D.C, importado da China. Como em outras localidades, ela foi aceita primeiramente pela aristocracia e a seguir pelo povo.

Entre outros, um aspecto prático relativo ao pouco espaço territorial do Japão, fez do país um grande adepto da modalidade.

No ocidente, a cremação vem ganhado espaço devido a descomplicação e agilidade que ela oferece no processo funeral, uma vez que depois do corpo incinerado, as cinzas são depositadas em uma urna cinerária e os membros da família podem decidir livremente para onde levar, salvo de qualquer processo econômico e legal posteriormente.

Outro aspecto sobre a cremação é a sustentabilidade: Um corpo incinerado, ou seja, reduzido à cinzas, não contribui para contaminação do solo e de lençóis freáticos.

cremacao

Disponível aos associados do PLANO OURO, a cremação é realizada no crematório ANGELUS, empresa do grupo PREVER.

Disponível no Plano Ouro